Lewandowski cobra explicações de Alcolumbre sobre sabatina de Mendonça

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, cobrou informações do presidente da Comissão de Constituição e Justiça do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), por não ter pautado ainda a sabatina de André Mendonça, indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para uma vaga no Supremo.

Lewandowski é relator do mandado de segurança impetrado na última quinta-feira (16) pelos senadores Alessandro Vieira (Cidadania-SE) e Jorge Kajuru (Podemos-GO).

O mandado foi apresentado após as recorrentes tentativas de Alcolumbre de protelar a sabatina de André Mendonça na CCJ. “Não há motivo republicano para o atraso, e a inércia de Davi caracteriza-se como flagrante e indevida interferência do sadio equilíbrio entre os Poderes, na medida em que inviabiliza a concreta produção de efeitos que deve emanar do livre exercício de atribuição típica do presidente da República”, alegam os senadores.

Cabe a Davi Alcolumbre marcar a data para a sabatina. Mas o senador tem se recusado a pautar a indicação. Internamente o senador tem defendido a rejeição ao nome de André Mendonça e a condução ao Supremo do procurador-geral da República, Augusto Aras. Ex-advogado-geral da União e ex-ministro da Justiça, Mendonça teve seu nome enviado ao Senado em 13 de julho.

 

Congresso em Foco

Foto: Jefferson Rudy (Agência Senado)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *