Governo “monitora situação” após demissão coletiva no Ministério da Educação

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, foi às redes sociais nesta segunda-feira (8) para dizer que o MEC tem a realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) sob controle – mesmo depois de 30 servidores diretamente ligados à organização e aplicação do exame entregarem os cargos de maneira coletiva mais cedo.

No Twitter, o ministro disse que o exame está mantido para a data original, nos dias 21 e 28 de novembro, e que as provas já se encontram com a transportadora responsável pela logística do exame.

“Cabe esclarecer que os servidores  colocaram à disposição os cargos em comissão ou funções comissionadas das quais são titulares, mas que continuam à disposição para exercer as atribuições dos cargos até o momento da publicação do ato no Diário Oficial da União”, escreveu o ministro da Educação.

A prova deve ser aplicada, de maneira física e virtual, a cerca de 3,1 milhões de pessoas – o menor número em 16 anos. O exame é porta de entrada para a inclusão em programas como o ProUni (para universidades privadas), Sisu (universidades públicas) e mesmo para instituições no exterior.

 

Crise no MEC

Mais cedo, cerca de 33 servidores do Inep (Instituto nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) pediram o desligamento de cargos diretamente ligados à organização e realização do Enem. A justificativa apresentada foi a “fragilidade técnica e administrativa da atual gestão máxima do Inep.”

O pedido de desligamento coletivo foi assinado eletronicamente pelos servidores ao longo desta segunda-feira (8). Como os servidores são de carreira eles permanecem na autarquia.

O desligamento de servidores acontece a apenas 13 dias do início da realização do Enem em todo os país.

Na semana passada,  o coordenador-geral de Logística da Aplicação, Hélio Júnio Rocha Morais, e o coordenador-geral de Exames para Certificação, Eduardo Carvalho Sousa, também pediram exoneração de seus cargos.

 

Congresso em Foco

Foto: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *